segunda-feira, 12 de maio de 2014

Caruru ou Bredo: mato ou fonte de vitaminas e minerais?

O Caruru, ou Bredo (nome dado na Bahia) ou Amaranto, é o nome de uma herbácea de ciclo anual que em geral medem até 80 cm e são mais conhecidas por serem invasoras de plantações mas na verdade são um excelente indicador de qualidade do solo, pois só crescem em terra boa, rica em potássio.


Aqui no meu jardim cresceu dentro de um pote de requeijão, onde tinha plantado umas sementes de alface que não germinaram. Como não sabia do que se tratava, deixei crescer e cresceu com força. Quando me disseram o que era, fiquei curioso e passei ele para um vasinho para que pudesse crescer mais e não se espalhar na minha jardineira.

Caruru nascido na minha varanda
Caruru nascido na minha varanda e transferido para um vaso

Buscando informações na Internet, achei várias coisas interessantes sobre essa planta que seria arrancada como uma praga e agora vou cultivá-la e testar algumas receitas.

Descobri que todas as partes do Caruru são comestíveis. É um alimento rico em ferro, potássio, cálcio e vitaminas A, B1, B2 e C. Algumas fontes afirmam inclusive que o Caruru é uma boa fonte de ômega-3, sendo o vegetal com mais altos níveis de ômega-3 entre os veg­e­tais de fol­has verdes.

Já sobre as funções medicinais, funciona como lactígeno, ou seja, é recomendado para mulheres em fase de amamentação por ajudar na produção de leite, combate também infecções, problemas hepáticos, hidropsia e catarro da bexiga. Além disso, devido seu alto nível de cálcio, muito útil na formação de ossos e dentes.

Para prepará-lo, as folhas e os talos do Caruru, devem ser cozidos e escorridos, e então utilizados em refogados, molhos, tortas, pastéis e panquecas. As sementes são usadas para fazer pães, e podem também ser ingeridas torradas.


Nos dias atuais, pesquisadores de vários países, vêm se dedicando em resgatar esta planta, como uma espécie vegetal capaz de ajudar a enfrentar a alarmante situação de fome e desnutrição, a que estão sujeitos alguns países, por sua rusticidade, seu fácil cultivo, paladar agradável e ótimas qualidades nutricionais de suas folhas, talos e sementes, das quais se pode extrair farinha.

Como pode uma planta como essa ser considerada uma praga? Provavelmente por ser tóxica para o gado nos pastos. Com isso em vez de utilizada como fonte de vitaminas e minerais, é tratada como erva-daninha, mas por sorte apareceu no meu jardim e terá seu devido valor reconhecido e utilizada da forma correta.

Em breve posto algumas receitas caseiras de como utilizar o Caruru em casa, junto com todos os outros vegetais que tenho plantados na minha varanda do apartamento.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Manjericão Roxo ficando verde

Sempre gostei de Manjericão e por isso busquei como fazer muda deles, que aliás geram raízes muito rápido. Vejam nesse post como fazer ( Como fazer mudas de Orégano e Manjericão ). Por gostar tanto resolvi comprar um Manjericão Roxo que nunca tinha plantado e plantar ao lado do meu verde, para dar um colorido diferente na minha jardineira que ainda tinha um espaço sobrando.

Manjericão Verde e Roxo lado a lado, com uma pequena muda de Orégano no canto.
Com alguns dias notei que as folhas do Roxo foram ficando esverdeadas. Primeiro pensei que fosse por causa da terra ou algum problema em "pegar" na terra da jardineira, mas acabei ficando surpreso quando busquei na Internet em alguns sites e vi que o problema era um muito mais simples. Excesso de Sol.

Mudas e Manjericão Roxo plantado esverdeando com 2 semanas após plantado.
Essa Jardineira fica num local onde o Sol assim que nasce bate direto e fica iluminando por umas 2 ou 3 horas quando começa a bater a sombra mas ainda assim a claridade é bem alta até o meio dia. O Manjericão Verde está crescendo muito e gostando do local, assim como a pequena muda de Orégano mas o Roxo, está ficando esverdeado como na foto abaixo.

3 semanas depois, o Manjericão Roxo todo esverdeado mas crescendo vigorosamente
Como tinha tirado um dos galhos para gerar muda, antes de mexer na posição dele e replantá-lo, resolvi fazer um teste. Em 15 dias, o pequeno galho já gerou um monte de raízes na água, mas também num local com muito Sol. Dessa vez vou plantar num local que receba menos Sol.

Independente de ficar esverdeado, como podem ver, o Roxo que foi plantado cresceu bastante e está muito bonito, mas verde.




Em breve posto algumas fotos dessa nova mudinha se desenvolvendo e veremos a cor dela. Como podem ver, nesse estágio inicial, até a muda está esverdeada pois estava num local que também pegava muito sol direto e indireto.